17/09/2013 21:42

Governo fracassa no primeiro leilão para privatizar trecho da BR-262

O governo vai rever a forma de licitar rodovias depois que o leilão da BR-262 não teve interessados. Marcado para semana passada, o leilão previa a concessão do trecho entre Betim e Nova  Serrana, porém não apareceram interessados.

Segundo o ministro dos Transportes, César Borges, as próximas licitações serão feitas com a oferta de apenas um trecho, e não com dois, como previsto anteriormente. “Não faremos mais que um lote em cada edital, serão datas diferenciadas para todos, até para o setor analisar cada uma”, explicou.

A mudança na metodologia não deverá causar atrasos nas licitações, na avaliação do ministro. Isso porque, segundo ele, os prazos entre a publicação do edital e os leilões poderão ser menores. A estimativa do governo é licitar os nove trechos de rodovias do Programa de Investimentos em Logística até o fim do ano.

Na semana passada, as empresas interessadas em participar do leilão das rodovias BR-050, entre Goiás e Minas Gerais, e BR-262, entre o Espírito Santo e Minas Gerais, tiveram que apresentar suas propostas. A primeira rodovia teve oito interessados, mas a segunda não atraiu nenhum investidor.

Segundo Borges, alguns empresários argumentaram que dedicaram muito tempo para os estudos da BR-050, e pediram mais prazo para apresentar propostas para a BR-262. “Vamos verificar, se for o caso, reabrir o prazo. Alguma coisa, com certeza nós faremos”, disse o ministro.

—————

Voltar